previsões para 2020_poucas_palavras

Até 2020, alguns produtos e serviços que parecem fruto da imaginação de escritores de ficção científica, estarão totalmente disponíveis. Não se trata apenas de uma previsão baseada na imaginação. São tecnologias que já foram testadas e esperam apenas que sejam implantadas pelo mercado, com suas particularidades e viabilidade comercial. A lista que se segue é fruto de uma seleção de previsões de algumas publicações dedicadas ao assunto, como o “Popular Mechanics”, o DARPA (Defense Advanced Research Projects Agency) e o “The Next Web”.

1-Fim da barreira do idioma

Há um grande investimento na tecnologia de tradução. Antes de 2020, será possível falar com qualquer pessoa do mundo, em qualquer idioma, usando aplicativos de tradução simultânea aperfeiçoados.

2-Previsão de trânsito

Por meio de informações de arquivo, sensores de estradas e GPS, a IBM já desenvolveu um programa piloto que antecipa os congestionamentos uma hora antes que ocorram. Os testes realizados já provaram o sucesso do programa.

3 – Robôs treinam atletas

Pesquisadores da Austrália já estão testando drones que acompanham os atletas em treinamento, estabelecendo o ritmo, informando recordes, filmando e monitorando sinais vitais

4 – Regeneração de materiais

Imagine uma ponte danificada com a capacidade de se auto reparar. Na Universidade de Michigan, o engenheiro Victor Li desenvolveu um novo material, feito com microfibras, com alta flexibilidade, capaz de torcer sem quebrar e que se regenera ao entrar em contato com a água da chuva e dióxido de carbono.

5- Fim dos tablets

Alguns pesquisadores já conseguiram reproduzir texto e imagens sobre uma tela de plástico digital flexível. O seu iPad será substituído por uma dispositivo que pode ser enrolado como uma velha folha de papiro.

 6 – Fim das senhas

A IBM promete, em menos de cinco anos, substituir completamente a identificação por senha. Em breve, passaremos a usar aplicativos de reconhecimento facial, scan de retina, confirmação de voz e até de batimentos cardíacos.  A questão é: o que faremos com o tempo que antes era gasto para memorizar senhas do tipo JZRulz24/7?

7 – Borracha bacteriana

Pesquisas recentes, feitas pela empresa de biotecnologia Genencor, desenvolveram uma bactéria que produz grandes quantidades de isoprene, o ingrediente principal da borracha. A Goodyear, parceira nas pesquisas, já está testando protótipos de pneus feitos com esse material.

8 – Roupa limpa

Na China, já foi desenvolvido uma espécie de tecido, feito com dióxido de titânio, para ser usado como revestimento de roupas. O tecido ajuda a eliminar manchas e bactérias que produzem odor ao reagir com a luz solar. Assim, depois de uma noitada, tudo o que você precisa fazer para ficar pronto para o trabalho é permanecer alguns minutos ao sol.

 9 – Drones

O aparelho voador, controlado à distância, já está em uso e se multiplicará em diversas funções, de domésticas a governamentais. Já está em processo de implantação, por exemplo, um “exército de drones” no Chitwan National Park do Nepal. Com câmaras e GPS, esses drones terão a missão de monitorar os rinocerontes indianos, impedindo sua extinção.

 10 – Zettabytes

Em 2010, o International Data Corporation anunciou que o volume de informações digitais do planeta já tinha alcançado, pela primeira vez, um zettabyte, ou 1 seguido de 21 zeros. Até o final deste ano, esse número já será de 2,7 zettabyte. Se cada byte fosse um grão de areia, seria possível construir, com esse número, 400 estádios de futebol.

 11- Sem drogas

Já estão sendo feito estudos que procuram replicar o conceito das vacinas para usuários de drogas, partindo do fato que de o sistema imunológicos é capaz de detectar e neutralizar substâncias estranhas. O conceito já foi testado com sucesso em ratos.

12 – Carne sintética

Biz Stone, o co-fundador do Twitter, está investindo na empresa Beyond Meat, que já produz experimentalmente carne sintética de baixo custo e idêntica à versão original. O jornalista Mark Bittman, do New York Times, participou de um teste e foi completamente enganado.

 13 – Check up on line

A tecnologia para medir on line  batimentos cardíacos, taxas de respiração, pressão sanguínea e testes de saliva já existe com sucesso. É uma questão de tempo para que a indústria médica adote aplicativos de smart phone, por exemplo, para que todos possam monitorar seus principais sinais vitais.

14 – Livros digitais

Em 2010, o Google já planejava transformar todos os 130 milhões de livros existentes no planeta em arquivos digitais. Mas em março deste ano ainda faltavam 110 milhões de livros. O processo continua, principalmente devido às novas tecnologias de armazenamento. Será necessário 124 3 terabyte para ter toda a biblioteca da humanidade conservada num espaço não maior do que uma mochila.

15- Fazendas verticais

O Instituto Future Food Production já possui tecnologia para construir fazendas verticais, dispostas em arranha-céus — será uma das soluções adotadas para suprir a necessidade de 9 bilhões de habitantes previstos em 2050.

16 – Impressora 3-D

Já existem e são utilizadas por dentistas que reproduzem o formato de dentes para fazer implantes. Mas a tecnologia está em grande desenvolvimento e as impressoras 3-D podem, em  breve, ter uso doméstico, utilizando materiais como titânio, borracha e plástico. A ponto de ser possível “imprimir” a peça de um carro, por exemplo, sem precisar recorrer à concessionária.

17 – A cura da radiação

O Departamento de Defesa americano já submeteu à aprovação do FDA uma medicação capaz não só de prevenir a degeneração das células por radiação nuclear como, também, promover a recuperação de deficiências ósseas.

 18 – Fim das epidemias

Nesse ano, o National Human Genome Research anunciou que já é possível identificar, em tempo real, as mutações de bactérias e vírus. Em breve, esse recurso permitirá determinar a velocidade de contágio de uma doença e rapidamente detê-la, evitando epidemias.

19 – Supersônicos comerciais

As longas viagens de avião estão com os dias contados. Estarão de volta os supersônicos para transporte de passageiros, usados décadas atrás (como o Concorde), mas sem viabilidade comercial. Os novos supersônicos, com capacidade para 300 passageiros, utilizam uma nova mistura de combustível que já foi testada no Mojave Air & Space Port em 2008. Em breve, uma viagem entre Nova York e Londres não demorará mais do que duas horas.

20 – Smart homes

Shwetak Patel,  pesquisador do Instituto MacArthur, anunciou o desenvolvimento de um aplicativo de baixo custo capaz de monitorar em tempo real o consumo doméstico de eletricidade, água e gás. Esse recurso permitirá uma grande economia destes insumos e o aplicativa deverá estar disponível até o ano que vem.