womancarrocel

 

Há uma lógica nessa afirmação, que vai além da crença pura e simples. Ao longo dos 100 mil anos de desenvolvimento da civilização humana, homens e mulheres tiveram papéis diferentes e bem específicos. Aos homens coube o papel da força, para superar os obstáculos da natureza, e da lógica, para desenvolver a tecnologia. Às mulheres, coube o papel da organização e da procriação.

Isso tudo fez muito sentido ao longo dos séculos e milênios. Era preciso ter essa divisão de papéis para superar a escassez e vencer a natureza.

Mas, hoje, os desafios são outros. O homem já não precisa tanto da força e da lógica. As mulheres não são apenas organizadoras e procriadoras. Predominam outras questões e a necessidade de uma nova maneira de pensar e abordar as soluções.

Essa nova maneira pode ser decisivamente desenvolvida pelas mulheres. As qualidades femininas, tais como o forte senso ético, a inteligência emocional e a intuição podem ser decisivas nas práticas necessárias à criação de uma nova realidade. Nossos problemas agora estão relacionados com o meio ambiente, com a melhor divisão de renda, com a ética das corporações e dos governos. O momento certo de fazer as qualidades femininas prevalecerem.

Não é, no entanto, o que acontece. As mulheres ainda estão longe de fazer prevalecer suas qualidades sobre a dos homens. Aquelas que conseguem sobreviver ao preconceito e exclusão profissional, adotam comportamentos mais masculinos que femininos. E o processo não se inicia de fato.

Enquanto os homens não largam o osso do poder e do controle, as mulheres respondem com conformismo e resignação. A grande conquista das mulheres nas últimas décadas foi a liberdade sexual. E parece que essa conquista satisfez: a igualdade sexual entre homens e mulheres maquiou uma realidade. Ao mesmo tempo, criou distorções. Por mais livres que sejam e por mais que pratiquem a liberdade, boa parte das mulheres está confusa, sem saber que rumo tomar no sentido sexual e romântico e não são poucas as que, no fundo, querem mesmo é brincar de casinha.

Tempos confusos esses. Estamos todos tateando na escuridão. Mas, ainda que os fatos contradigam as ideias, permaneço convicto de que as mulheres haverão de salvar nossa espécie. Encontrando em suas qualidades femininas as respostas para algumas das questões fundamentais da vida contemporânea.