maracana7

A liminar que cancelava o jogo do Brasil com a Inglaterra foi suspensa, graças rápidas providências para apresentar a documentação solicitada pelo Ministério Público, considerada “burocrática” pelo Governo do Estado do Rio de Janeiro — uma avaliação no mínimo irônica para um aparelho do Estado. Mas a verdade é que, muito além da documentação, o Maracanã está sob suspeita, principalmente no que diz respeito à segurança.
Depois de dois anos de reforma e mais de um bilhão de reais, com os quais se transformou completamente, mantendo apenas a “casca”, o Maracanã ainda não está pronto. O Ministério Público aponta a presença de materiais perigosos no local, incluindo pedras, pedaços de metais e pisos, e outros objetos que podem representar ameaça ao público. Além disso, há buracos no chão e frestas entre paredes e risco de inundação em algumas áreas em caso de chuva. Apesar de o estádio já ter sido utilizado num primeiro evento, o público foi limitado a apenas 30 mil pessoas. O que se teme é que no jogo entre Brasil e Inglaterra, com o estádio cheio, os problemas existentes poderão por os torcedores em risco.
Esse é apenas um pequeno exemplo do que poderá estar por vir nessa Copa das Confederações, que já tem mais de 600 mil ingressos vendidos. Pior ainda, é o que o nos aguarda durante a Copa.