Por Alice Moravia

 

22

Se você for um bilionário em busca de tranquilidade, ganhador da mega sena acumulada e fala francês fluentemente, pode se candidatar a ser morador do Principado de Mônaco: um país do mediterrâneo, governado pela família Grimaldi, que teve a Grace Kelly como princesa e que abriga os donos de algumas das maiores fortunas do mundo.
Mas para morar em Mônaco, ter dinheiro não basta. É preciso ter estilo, muito estilo, e estar familiarizado com o bem viver para não se espantar com as peculiaridades que só Mônaco tem.
Em Mônaco quanto mais rico você for, mais alta é a colina em que você mora. Sim, lá rico mora no morro (ops, rochedos!!) onde está a melhor vista para o azul do mediterrâneo. Para conseguir sua humilde residência, prepara-se para desembolsar no mínimo 20 milhões de euros por uma casa confortável com garagem e piscina. Mas se você quiser economizar, pode comprar um apartamento simples por uns 10 milhões de euros, porém será visto sempre como um morador flutuante ou alguém da classe média monegasca. Para os novos ricos (da China e do Oriente médio) está sendo construído o tenebroso Tour Odéon, duas torres residenciais com apartamentos que custam a partir de 60 milhões de reais (a cobertura custa pouco mais de 700 milhões de reais).
Depois de escolher onde morar é preciso comprar uma Ferrari. Nem pense em economizar no item “carro”, porque em Mônaco você é o que dirige. Ferrari está para Mônaco assim como o Gol para o Brasil e é item básico. Isso, caso se você dirija, mas se tiver motorista a compra começa com um Bentley. Audi e BMW não podem nem passar pela sua cabeça.
Precisa de escola para os filhos? Ok. A escola internacional de Mônaco é trilíngue (ensina em inglês francês e italiano) todas as fases do aprendizado compatíveis com sistema de ensino de qualquer país e a anuidade pode chegar a 80 mil euros.
Fazer o que em Mônaco nos finais de semana? Passear pelo mediterrâneo de iate, é claro. Para começar, é preciso um título no iate clube de Monte Carlo, onde tem mais iate que vagas e a fila de espera pode chegar a 3 anos. Depois de 3 anos de espera, se aceito (sim, você precisa ser aceito) é preciso pagar 1 milhão de euros pelo título, mais 300 mil anuais de manutenção e é óbvio, o iate, cujo mais básico pode ser adquirido por 15 milhões de euros. Mas como rico não joga dinheiro fora, você pode alugá-lo para turistas, utilizando agencias internacionais (com contrato de sigilo) e cobrir os as despesas com o pequeno luxo. Pagode, churrasco e mulher fruta é terminantemente proibido!
Depois de todos esses gastos, você conseguirá o visto dado pelo próprio príncipe Albert III (não é piada: o príncipe trabalha e faz as vezes de ministro e diplomata) porque em Mônaco você precisa provar que tem condições para bancar a vida no padrão Mônaco de qualidade.
Conta bancária? Mônaco é um paraíso fiscal, tem a maior quantidade de banco por metro quadrado da Europa — e você será cliente vip em todos e não precisa pagar imposto de renda. Mas em Mônaco, ter conta corrente com menos de 1 milhão de euros não dá direito a ser cliente vip.
Morador de Mônaco não paga nada com cheque ou dinheiro em espécie, isso é coisa de turista. Em Mônaco paga-se com cartão de crédito (o cartão black de todas as bandeiras, ou seja, sem limites) ou assina-se a nota para que o estabelecimento leve a conta em sua residência. Todas as lojas do principado possuem as medidas dos clientes habituais (Chanel, Dior, Hugo Boss Gucci). Assim, é só pedir a peça desejada à vendedora que ela será entregue em casa. Esqueça lojas com a palavra desconto ou liquidação na vitrine e nem se atreva a pechinchar. Isto é praticamente anunciar um assalto a mão armada.
Em Mônaco não tem crime, por tanto, é comum não trancarem as portas dos carros e você pode falar tranquilamente ao celular na rua. Homicídios em Mônaco são raríssimos: o último registro foi há mais de 10 anos e a maioria dos detentos de Mônaco são foragidos de outros países, acusados de corrupção e crimes financeiros. Mas, ser preso em Mônaco é equivalente a férias prolongadas no paraíso: as selas são suítes individuais com vista para o mar mediterrâneo, ar condicionado e TV a cabo (ok, há selas, mas quem se importa?). Os presos ainda contam com academia de ginástica, biblioteca, ateliê para trabalhos manuais, refeições da sofisticada culinária francesa e belos jardins para o banho de sol. Nas horas vagas, podem ficar observando o vai e vem de iates e transatlânticos luxuosos que cruzam os mares no verão europeu. Dá para entender o choque de Salvatore Cacciola em ser deportado da prisão de Mônaco direto para o complexo de Bangu?
E por ser um principado, o país conta com uma família real. Mas uma família real digamos, curiosa. O príncipe regente passou a vida vítima de fofocas a respeito de seu sexualidade por parte da imprensa até que os súditos foram pegos de surpresa com a existência de um filho do príncipe quando ainda era solteiro. Pouco depois, casou-se com uma ex-nadadora sul africana, com beleza à altura dos descendentes da bela Grace Kelly. As irmãs do príncipes sempre foram modernas: casaram-se, separaram-se e engravidaram de milionários, guarda costas, artista de circo, membros da realeza…e a nova geração esta mais moderna ainda: produzem os herdeiros sem casamento. A barriguinha saliente da filha de Carolina de Mônaco é o atual alvo dos paparazzi de plantão. Mas é tão rica quanto famosa: uma das mais ricas. Controla desde os cassinos, onde a posta mínima é de 30 mil dólares, até autorizações de operações bancárias de um país que é paraíso fiscal.
Gostou do que leu e já decidiu qual será seu próximo endereço? O início de tudo é procurar e convencer uma mulher rica e elegante (de verdade) para introdução familiar às regras de boas condutas e estilo ao mundo do bem viver.

Veja as fotos

Cincopa WordPress plugin