Descrição

Curso prático intenso com duração de 6 horas, cujo objetivo é aprimorar a comunicação por meio do e-mail, a mídia mais utilizada para o relacionamento profissional nos dias de hoje. Veículo que prima pela rapidez e objetividade, a vasta utilização do e-mail fez com que fossem consolidados códigos próprios de ética e estética. Não apenas isso: a velocidade com que são trocadas informações por meio desta mídia não isenta o redator da necessidade de atentar à correção gramatical.

Objetivo
Permitir aos participantes a possibilidade de comunicar-se através de uma escrita sem erros, de maneira simples e objetiva, adequada aos padrões da norma culta. Fornecer ao participante os recursos necessários para que possa administrar conscientemente questões como pessoalidade, objetividade e clareza na elaboração de qualquer texto, com qualquer finalidade, de maneira criativa, organizada e tecnicamente correta.

Perfil do participante
Profissionais de todos os segmentos que ocupam funções nas quais a comunicação de informações, particularmente na forma escrita, consiste em um instrumento de suas atividades.

Estrutura do curso

Questões estruturais de utilização do e-mail
– O que os novos meios de comunicação, como o e-mail, passaram a exigir e deixaram de exigir.
– O e-mail corresponde a uma mensagem de fax ou ao contato pessoal?
– O que é eticamente correto na correspondência por meio de e-mail.

A elaboração da mensagem
– Como reconhecer os focos primários e secundários da mensagem e criar a relação de causa-efeito entre eles.
– Como buscar a objetividade, respondendo às perguntas básicas “o quê”, “quando”, “como”, “onde” e “por quê”.
– Setenta por cento da comunicação profissional é resolvida no primeiro parágrafo.
– Técnicas para redação e formatação de e-mails: formalidade x informalidade, elegância, clareza, cuidados com a estética, a importância do veículo e do conteúdo da mensagem.
– As várias formas de inserir-se no texto, objetivando pessoalidade ou impessoalidade.

Cuidados com a língua portuguesa
– A velocidade da mídia não exime o redator do conhecimento da língua portuguesa.
– Corrigindo, refazendo e revisando o texto: rotinas rápidas.
– Pequenos conselhos para evitar grandes erros.